Partilhar

segunda-feira, 30 de março de 2015

EXPERENCIANDO A CIÊNCIA EM SALA DE AULA

A disciplina de Ciências é pautada a principio, pela relação de conteúdo com a utilização prática, seja na sala de aula, seja em laboratório de ciências. 

Entretanto, muitas vezes não nos damos conta, o quanto tais conhecimentos se relacionam com a prática, até mesmo para desenvolver o senso crítico e estratégias para resolver uma determinada situação ou situação-problema. 

Assim, utilizando-se da aula prática de Ciências, os alunos puderam observar a pressão do ar exercida sobre a água (espaço ocupado), como também pensar e refletir em maneiras como transferir a água que está dentro do copo de vidro para a bandeja, sem retirá-lo, utilizando-se de uma, entre duas ferramentas que são: três copos plásticos e uma mangueira. 

Como esperado, observou-se que muitos alunos sugeriram retirar a água da bandeja, acreditando que a mesma faria a água do copo descer. Porém, após testar as hipóteses dos alunos, verificou-se não somente a existência do ar como também algumas de suas propriedades, como por exemplo, a pressão

Veja algumas fotos de nossa aula:
Prof. João Batista











Certificado do dia da Inclusão

Hoje, 30 de março, entregamos aos alunos do CIEJA o certificado referente a sua participação no DIA DA INCLUSÃO no CEU Jaçanã no último 20 de março.
Foi uma alegria imensa receberem esse certificado e poderem mostrá-lo a suas famílias.
Aproveitamos para agradecer ao apoio da CP Viviane Moreiras, das professoras Lourdes Silva e Débora Vicente e da AVE Gerusa por tornarem essa atividade cultural possível. 

Obrigado a todos os envolvidos!

E agora curtam os momentos de certificação e alegria dos alunos do CIEJA Vila Maria/Vila Guilherme.


CAROL


FÁBIO


CARLOS


JEFFERSON E RAFAEL



CYNTHIA


DOUGLAS


FELIPE E LUANA


JÉSSICA E GERUSA 


 JANAÍNA


BRENDA


JULIANA


 ADRIANE


NATÁLIA


JOÃO


REZH


IRIS


GUSTAVO


 SAMIR


DÁRCIO


CLEYTON


BRUNO


DÉBORA


JÉSSICA


ANA PAULA


KAREN


LUANA


SHEILA


THIAGO


KAIO


VANUZA


MARIO 

QUE VENHAM MAIS ATIVIDADES CULTURAIS EM 2015!

MARCOS EÇA

sexta-feira, 27 de março de 2015

Uma aula de geografia sobre as imagens (o imaginário) do Brasil

UMA AULA DE GEOGRAFIA SOBRE AS IMAGENS (O IMAGINÁRIO) DO BRASIL DOS ALUNOS DO 4I DO CIEJA VILA MARIA/VILA GUILHERME

Tive o prazer de dar uma aula de geografia para os alunos do módulo 4I hoje, sexta-feira, 27 de março de 2015.
Não sou geógrafo, mas sou curioso e já li alguns textos de Milton Santos. 
Comecei a aula de forma simples, lendo/interpretando o seguinte texto abaixo a fim de entendermos a questão do humor que aparecem em tiras que circulam pelo facebook:


O objetivo era começar com um texto disparador para que a interlocução aflorasse. Na sequência - como estávamos substituindo um professor - perguntamos aos alunos o que estavam estudando, mas já havíamos consultado o semanário elaborado pelos professores da área de Ciências Humanas, ao que disseram que estavam tratando das regiões do Brasil. A partir do que eu havia lido no registro do semanário e da informação dada pelos alunos escrevi na lousa a palavra Brasil e lancei o seguinte questionamento: ao falarmos de Brasil o que vocês sabem e têm a dizer a respeito de nosso país?
A aula começou a esquentar porque trouxeram temas como corrupção, falta de leis, belezas naturais, violência, direitos humanos, moradia, voto... Enfim, tivemos uma boa e intensa discussão inicial. Após esses momentos de "preparo" solicitei aos alunos que elaborassem um cartaz - havia dois grupos - com a percepção do que tiveram a partir do discutido na aula. Poderiam trabalhar com imagens e palavras/frases/enunciados. O resultado foi o dos melhores porque além de resgatarem, relerem, ressignificarem o discutido fizeram um trabalho de autoria e tiveram um trabalho de negociação e estético ao longo da atividade prática. Vejam o resultado abaixo e os autores dos cartazes:





Marcos Eça  

quarta-feira, 25 de março de 2015

O CIEJA DIALOGANDO COM O TERRITÓRIO VIZINHO - BIBLIOSESC NA ÁREA!


“O território é o chão e mais a população, isto é uma identidade, o fato e o sentimento de pertencer àquilo que nos pertence. O território é a base do trabalho, da residência, das trocas materiais e espirituais e da vida, sobre as quais ele influi. Quando se fala em território deve-se, pois, de logo, entender que está falando em território usado, utilizado por uma população.”
Milton Santos, 2003.

Hoje tivemos a oportunidade de vivenciarmos mais um momento ímpar com nossos alunos. Fazer parte do bairro da Vila Sabrina e estabelecermos diálogos com territórios vizinhos nos enriquece, nos constitui, nos empodera!

Há cerca de 2 meses o bairro da Vila Sabrina vem sendo presenteado com a presença do BiblioSesc, um caminhão biblioteca. Quinzenalmente o BiblioSesc fica estacionado na calçada entre a EMEF Enéas Carvalho de Aguiar e o CIEJA Vila Maria/ Vila Guilherme encurtando a distância entre a leitura e a todos nós leitores das escolas e de todo a comunidade.

A programação de hoje, dia 25 de Março era a contação de histórias de origem africana. A Coordenadora Geral do CIEJA Suely Hatada não teve dúvidas de que seria um momento imperdível e que nossos alunos não poderiam estar de fora. Ao colher informações com pessoal do BiblioSesc descobrimos que a atividade se daria no espaço/território de nossos vizinhos, o Enéas. 

E por que não estreitar os laços e derrubarmos os muros? Afinal como tão bem retrata Milton Santos "o território é a base [...] das trocas materiais e espirituais e da vida", "[...] é o chão e mais a população" e assim, criamos a possibilidade desse DIÁLOGO ENTRE OS TERRITÓRIOS entre: Eneas - CIEJA - BiblioSesc!

Como atividade primeira, levamos nossos alunos do Módulo 4 E, acompanhados pela professora Lourdes José e da estagiária e ex-aluna Ossilândia. Estar no chão do Enéas, compartilhando sentimentos: de emoção, de lembranças, de alegria, de singeleza com nossos alunos, com a vivacidade e o encantamento infantil dos alunos da EMEF foi simplesmente enriquecedor.

Confiram algumas fotos desse momento:

































O CIEJA no Enéas, o Enéas com o CIEJA!




Viviane Moreiras