Partilhar

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

ATIVIDADE DE ALFABETIZAÇÃO

ATIVIDADE DE ALFABETIZAÇÃO

Em se tratando de Alfabetização, faz-se necessário que alunos do Módulo 2 compreendam o significado de todas as palavras que são ditas dentro dos temas abordados em cada um de nossos projetos.
No projeto do 3º Bimestre (SARAU), estamos trabalhando alguns tópicos que são distantes da realidade de nossos alunos. Portanto, elencamos todas as palavras desconhecidas do cotidiano deles e procuramos o seu significado no dicionário. Fizemos a leitura de cada palavra e explanamos seu significado, de forma que estes significados se tornassem claros para eles.

Em seguida, os alunos do Módulo 2D, confeccionaram um lindo mural.

E se você também tem alguma dúvida, dá uma passadinha ao lado de nossa sala e leia o significado de cada palavra que faz parte deste projeto.
Esperamos que você curta e aprenda com a gente!

Aguardamos sua visita em nosso mural.

Até lá!
Professora Vania Martins

Módulos 2C/2D



































sábado, 12 de agosto de 2017

Leitura dos alunos do módulo 2B (manhã) da Prof. Elaine

Leitura dos alunos do módulo 2B (manhã) da Prof. Elaine do poema "A Estrela" de Manuel Bandeira

Neste bimestre estamos trabalhando sarau, poesias, poemas e durante as aulas abordaremos textos referentes a temática...

Hoje dia 09/08 no período da manhã com objetivo  de contemplar a alfabetização  e aprimoramento dela, os alunos do módulo 2B da Professora Elaine realizaram  a leitura  do poema: "A Estrela" de Manuel Bandeira.

A Estrela 

Vi uma estrela tão alta, 
Vi uma estrela tão fria! 
Vi uma estrela luzindo 
Na minha vida vazia. 

Era uma estrela tão alta! 
Era uma estrela tão fria! 
Era uma estrela sozinha 
Luzindo no fim do dia. 

Por que da sua distância 
Para a minha companhia 
Não baixava aquela estrela? 
Por que tão alto luzia? 

E ouvi-a na sombra funda 
Responder que assim fazia 
Para dar uma esperança 
Mais triste ao fim do meu dia.
Manuel Bandeira
Acompanhe abaixo alguns desses momentos e PARABÉNS a todos os envolvidos por sua dedicação  e empenho...











Professora Elaine

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

E fomos à exposição do Steve Jobs no MIS

EXPOSIÇÃO STEVE JOBS – O VISIONÁRIO,
NO MUSEU DA IMAGEM E DO SOM

Estava seguindo uma de suas dietas à base de frutas e tinha acabado de voltar de um pomar quando propôs “Apple Computer”. Foi assim que Steve Jobs idealizou o nome da empresa que revolucionou o mundo da tecnologia. Ele sacou que a maçã e o computador, juntos, formavam uma espécie de contradição divertida e não exigiam muito do cérebro. A junção das duas palavras ajudou a tornar a marca mais reconhecível.

Assim começou nossa aula no MIS – Museu da Imagem e do Som, no dia 02/08/2017. Visitamos a exposição Steve Jobs – O visionário, que ampliou a visão dos educandos sobre a origem do computador e a vida do fundador da Apple.

Já no percurso até o MIS pudemos apreciar a paisagem e o caótico vai-e-vem de carros na cidade. Mas, especial destaque teve  o Jardim Europa, bem diferente dos bairros que costumamos circular, com suas construções espetaculares, muito arborizado e calçadas ecologicamente corretas. Um bairro estritamente residencial.

No MIS, fomos recebidos atenciosamente pelos educadores que nos conduziram pela exposição, esclarecendo detalhes sobre o trabalho desse gênio do século XX e mostrando a evolução dos computadores. Cada espaço é recheado de materiais interessantes, como capas de revistas estampadas pelo empresário, discos que ele gostava de ouvir, peças de seus primeiros computadores e fotos especiais.

A ala que fala sobre a espiritualidade de Jobs é uma das mais interessantes. O dono da Apple nunca escondeu que usou LSD, e a sala mostra até os utensílios que ele utilizava para tomar a droga. Além disso, o espaço tem livros que inspiraram o empresário.

Por todo o percurso da mostra podemos obter informações adicionais sobre os itens expostos através de aplicativos. Além disso, uma experiência em realidade virtual coloca o visitante dentro da garagem de Jobs e o faz construir um computador ao lado de Steve Wozniak, cofundador da Apple.


Chamou a nossa atenção o Lisa, apresentado ao mundo em 1983, o primeiro computador a utilizar o mouse. Embora não houvesse nada melhor no mercado, naquela ocasião, o Lisa acabou não atingindo o sucesso esperado. No total, foram produzidas cerca de cem mil unidades em dois anos, porém a maior parte delas foi vendida com grandes descontos, muitas vezes abaixo do preço de custo. 

A exposição estará aberta ao público até 20 de agosto de 2017 e é gratuita às terças-feiras. O MIS funciona das 11h às 20h (de terça a sexta), das 10h às 21h (sábados) e 10h às 19h (domingos). Fica na Avenida Europa, 158 – Jardim Europa – São Paulo – SP.

Recomendamos a visita.

Assistente da Direção: Angélica e Professora Mara





















E fomos ao Memorial da Inclusão

        No decorrer do segundo bimestre desenvolvemos uma temática  desafiadora - Inclusão Escolar: Pessoas com deficiência, com dificuldades de aprendizagem, Idosos na Escola. 
     Foi um bimestre intenso e de muito aprendizado, e para coroar nosso trabalho, fomos contemplados com uma saída cultural para a visitação ao Memorial da Inclusão, no Memorial da América Latina.
     Foi gratificante constatar como nossos alunos estavam inteirados e interessados sobre a Inclusão. Participamos de diversas dinâmicas, inclusive percebemos que algumas “Vivências” haviam sido realizadas  aqui no CIEJA na apresentação do extraclasse do 4C.
     A curiosidade e emoção tomaram conta de todos, na Sala dos Sentidos, e principalmente na Oficina de Pintura com a boca, inspirada na talentosa artista plástica Maria Gorete Chagas, uma brasileira de Minas Gerais reconhecida internacionalmente por suas obras. Fomos desafiados a produzir uma pintura que nos representasse, e posteriormente os alunos tiveram a oportunidade de expressarem seus sentimentos com essa rica experiência.
      Outro diferencial foi poder tocar as esculturas, possibilitando assim o acesso da arte a todos. Apreciamos painéis maravilhosos, ouvimos e aprendemos sobre a história da Inclusão no Brasil e percebemos que há muitas pessoas no Brasil engajadas na luta por Direitos as pessoas com deficiências.
     No retorno ao CIEJA, os alunos comentaram o quanto foi significativa a visita ao Memorial da Inclusão, pois por meio de um aprendizado lúdico, e de lições de vida, ampliaram o olhar acerca das pessoas com deficiência e suas necessidades. Valeu muito!!!!
Professora Débora


































Educadores: Débora, Regiane, Maria Lúcia e Geruza